Eu gosto é de gente que se aceita. +

pelospelos:

"Todo mundo sempre falou que é feio, que é nojento, então você vai fazendo."

"Eu nunca deixava crescer, sempre depilava, aí ano passado por causa de uma peça a diretora propôs que eu tentasse ficar bastante tempo sem me depilar. Eu Topei."

- Quais eram as situações que te incomodavam mais?
'Principalmente no metrô né, pra  levantar, quando eu tava de regata e tá aqui (apontando pra axila), as pessoas olham bastante… inclusive já teve uma vez que uma menina teve uma crise de riso na minha cara e eu fiquei meio sem reação, ela nem disfarçou, começou a rir e a apontar pra minha cara.”

"E agora eu não faço mais, primeiro porque é incômodo, porque dói, e porque eu não acho que é tão necessário, não acho que é horrível, eu gosto deles aí."

Ana Cláudia, 20 anos, São Paulo - SP, 2013



"Eu tô com medo do resultado porque vocês me fotografaram em ângulos que eu acho que eu nem conheço do meu próprio corpo e nem viria a conhecer eu acho porque, sei lá, a gente tem medo de explorar o próprio corpo."

"Não sei, eu tenho bastante vergonha do meu corpo em vários momentos da minha vida, mas eu tô vendo esse ensaio, tudo, como uma maneira de perder essa vergonha e me aceitar melhor."

"Os pelos também sempre me incomodaram muito. Mas agora eu acho que talvez pelo meu contato com o feminismo, e com várias pessoas que me fizeram olhar pra isso de outra maneira, eu tô começando a curtir mais, a me achar mais bonita ao natural assim."

"Eu quero me sentir mais bonita assim, eu quero me aceitar mais, eu quero aceitar meu corpo do jeito que ele é. E isso inclui todas as partes do meu corpo, todos os ângulos, e os pelos também."

Amanda, 23 anos, São Paulo - SP, 2013.

+
+
+
Lágrimas espontâneas e inoportunas se acumulam em meus olhos. Cinquenta tons de cinza +

+
+
+
+
+